segunda-feira, 11 de julho de 2011

Bravura Indômita - 1969

título original:True Grit
gênero:Faroeste
duração:2 hr 13 min
ano de lançamento: 1969
estúdio: Paramount Pictures
distribuidora: Paramount Pictures
direção: Henry Hathaway
roteiro: Marguerite Roberts, baseado em livro de Charles Portis
produção: Hal B. Wallis
música: Elmer Bernstein
fotografia: Lucien Ballard
figurino: Dorothy Jeakins
edição: Warren Low

Após pai ser morto, garoto busca ajuda para levar o assassino à forca. Encontra então um xerife beberrão e caolho que aceita fazer o serviço por U$100. Porém ele terá que levá-la junto para o território indígena em busca do malfeitor.
John Wayne ganhou Oscar de melhor ator por esse filme, convenhamos que muito merecido. Ele está na sua melhor forma western, gênero no qual se consagrou e ganhou fama.
Kim Darby também está super convincente como uma menininha determinada e corajosa.
Acredito que essa é uma "modalidade" muito agradável de faroeste. Não só bandido e mocinho e um monte de gente se matando, sem nem mais saber quem mata quem. É uma história de honra e de ir em busca do que se deseja. E, lógico, com piadinhas típicas do gênero.
A fotografia é absurdamente linda! Apesar de nunca escurecer, mesmo nas cenas noturnas - o que atrapalha um pouco o situamento da história - a cada trajeto que eles passam os olhos se enchem mais de uma ambientação maravilhosa.
Esse ano fizeram um remake, que também concorreu ao Oscar, e que levou Jeff Bridges a também concorrer a melhor ator, assim como John Wayne, mas sem êxito. Ambos com fotografias lindas, mas com finais diferentes, apesar de terem cenas em que até os diálogos são iguais.
Ambos tem seu valor e são bons, mas vejam o original. Não é a toa que John Wayne é um dos maiores nomes do gênero Faroeste.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.