quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

A Bela da Tarde

título original:Belle de Jour
gênero:Drama
duração:1 hr 40 min
ano de lançamento: 1967
estúdio: Five Film / Paris Film
distribuidora: Allied Artist / Miramax Film
direção: Luis Buñuel
roteiro: Luis Buñuel e Jean-Claude Carrière, baseado em livro de Joseph Kossel
produção: Henri Baum, Raymond Hakim e Robert Hakim
fotografia: Sacha Vierny
edição: Louisette Hautecouer

A história de uma mulher burguesa que, insatisfeita em um casamento moralista e em que não recebe o amparo suficiente do marido, busca sua felicidade e real satisfação sexual em seu hobby: trabalhar em um bordel durante as tardes de trabalho de seu marido.
Uma análise sobre as relações sexuais e como isso tem uma importância muito grande no bom convívio de um casal.
Só tinha visto os filmes surrealistas de Buñel quando assisti esse e posso afirmar que talvez tenha entendido, ou pelo menos apreciado, mais eles do que esse. Podem me chamar de burra mas em alguns momentos não conseguia distinguir quando a ação estava realmente acontecendo ou era fruto da imaginação dela.
Outro fator que pode ter pesado é que não sou muito fã de filmes franceses. São muito cabeçudos para o meu gosto.
Podem me chamar de burra, mas por opinião PESSOAL  não gostei, sei e respeito todo o valor desse filme e que há muitas metáforas enrustidas no roteiro. Porém só recomendaria àqueles que não estão assistindo o filme só para distração e que gosto que procurar coisas escondidas (as vezes até onde pode não ter).
Pronto, podem me tacar pedra.

CLASSIFICAÇÃO: REGULAR

Poster e Ficha Técnica: IMDb



Um comentário:

  1. Concordo plenamente consigo. Os argumentos do filme não me convenceram e já vi Catherine Deneuve em muitos melhores momentos como por ex.em Indochina. Abçs!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.