domingo, 14 de julho de 2013

Boogie Nights - Prazer Sem Limites

título original: Boogie Nights
gênero: Drama
duração: 155 min 
ano de lançamento: 1997
estúdio: New Line Cinema
direção: Paul Thomas Anderson
roteiro: Paul Thomas Anderson
fotografia: John Bailey
direção de arte: Gae S. Buckley

Década de 70, um jovem, bem dotado é descoberto por um ator pornô e passa a integrar sua equipe. O que, a princípio, parece ser sempre uma grande festa regada a drogas e orgias, revela uma profundidade de cada personagem dentro de seus próprios dramas.
É bacana ver como o filme trata do recorrente tema de ascensão, da fama que o personagem principal constrói, mas também a partir de certo momento passa a tratar da queda.
Aquele mundo de glamour em que se ambiente atrai ambos os lados para a vida do rapaz, constrói seu sucesso e o leva para o fracasso.
Também há os dramas paralelos, da atriz pornô proibida de ver o filho que coloca em discussão a questão da moral, e do diretor querendo fazer obras mais consistentes e vendo que seus filmes são banais - afinal o que pode ser considerado relevante e artístico?
Sim, tem cenas pesadas e muitas insinuações, mas sinceramente eu esperava que fosse mais.

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Um comentário:

  1. Considero um grande filme, que relata o universo pornô numa época em que neste gênero ainda existiam diretores que tinham alguma preocupação em criar uma história e não apenas filmar o sexo pelo sexo.

    A ascensão e decadência dos personagens segue o gênero, que perdeu o espaço no cinemas no início dos anos oitenta quando houve a explosão do videocassete.

    Este fato fez com que os filmes do gênero fossem produzidos para serem lançados direto em vídeo, sem preocupação alguma com trama ou desenvolvimento de personagens.

    Até mais

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.