terça-feira, 2 de outubro de 2012

Um Dia De Cão

título original: Dog Day Afternoon
gênero: Drama
duração: 125 min
ano de lançamento: 1975
estúdio: Artists Entertainment Complex
direção: Sidney Lumet
roteiro: P.F. Cluge, Thomas Moore, Frank Pierson, Leslie Waller
fotografia: Victor J. Kemper
direção de arte: Charles Bailey

Baseado em fatos reais, dois ladrões resolvem assaltar um banco em Nova York, mas o plano não sai como o esperado, a polícia aparece no local, e o que era para ser apenas um roubo acaba virando um sequestro.
O desenrolar dessa história é muito interessante. O assalto virando um show pelos meios de comunicação, a platéia se posicionando a favor dos bandidos e os reféns se mostrando "parceiros" deles.
Não só uma crítica a cultura da época, esse filme analisa os bandidos como representantes de uma parcela da sociedade que foi deixada no limbo. O desespero e despreparo de ambos não é só uma amostragem do assalto, mas uma condição de vida que não propiciava possibilidades.
Al Pacino e John Cazale estão ótimos nos papéis dos bandidos; despreparados, ignorantes e ao mesmo tempo revoltados com a situação em que a sociedade se encontra.
[SPOILER/]Para a época, o personagem "machão" de Al Pacino, ser casado com um transsexual pode ter sido um choque, isso até se reflete um pouco no posicionamento da platéia no local, que antes o apoiava e passava atirar sarro dele. [\SPOILER]
Você entra no dia de cão, durante o desenvolvimento de uma trama criada para ser arrastada, é fácil que você se sinta um dos reféns, esperando somente para ver qual será o desfecho.
É um filme de grande qualidade, mas por algum motivo não me pegou completamente. O respeito como obra, mas não se tornou um dos meus queridinhos. Se for para escolher um dia, prefiro "Um Dia de Fúria".

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb


Nenhum comentário:

Postar um comentário