quarta-feira, 4 de julho de 2012

A Pele que Habito

título original: La piel que habito

gênero: Drama 
duração: 117 min 
ano de lançamento: 2011
estúdio: Blue Haze Entertainment 
direção: Pedro Almodóvar
roteiro: Pedro Almodóvar, Agustín Almodóvar, Thierry Jonquet 
fotografia: José Luis Alcaine
direção de arte: Antxón Gómez


Após a morte da mulher, vítima de um acidente de carro, o cirurgião plástico Robert passa a criar uma pele transgênica com a qual poderia ter salvo sua esposa. A questão principal é que ele necessita de uma cobaia para testar sua invenção.
Talvez o texto de hoje fique muito longo, talvez muito curto. O problema é que não sei como expressar em palavras todas as sensações e os sentimentos que esse filme me passou.
Ando muito ocupada, por isso o blog anda meio as moscas, mas esse filme preferi esperar uns dias depois de assistir para comentar por precisar de um tempo para digeri-lo.
A qualidade de trilha sonora, fotografia e interpretações se mantém as mesmas das produções de Almodóvar: impecável.
Agora, o roteiro. Acho que Almodóvar conseguiu alcançar o inatingível. Que roteiro! Acabei o filme enojada, chocada e indignada. Aí deixei a azia passar e vi o sabor delicioso que ele me propunha. Com certeza um dos roteiros mais intrigantes e originais que já vi!
É tão doentio, psicótico e polêmico que não tem como ficar imparcial ao fim.
De cara com certeza você terá um ódio imenso no coração, mas poucos minutos depois perceberá o quanto isso tem potencial pra se transformar em amor.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

2 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.