quinta-feira, 26 de julho de 2012

Cidade dos Sonhos



título original: Mulholland Dr.
gênero: Drama, Suspense
duração: 147 min 
ano de lançamento: 2001 
estúdio: Les Films Alain Sarde
direção: David Lynch 
roteiro: David Lynch 
fotografia: Peter Deming 
direção de arte: Jack Fisk

Após um acidente em uma estrada de Los Angeles a trama envolvendo vários personagens se inicia. Rita sobrevive ao acidente, mas sem memória vai morar em um prédio, o mesmo onde mora uma aspirante a atriz, Betty, que tenta ajudá-la a descobrir sua identidade. Do outro lado da cidade vive um cineasta que foi espancado pelo amante de sua esposa.
Antes de tudo, eu preciso rever esse filme. Acredito que eu não estava no espírito para assistir a um filme tão complexo.
Assumo, não sei se o entendi no todo. Na verdade, duvido que alguém o tenha. 
Não há ordem cronológica alguma. Não é estilo Almodóvar, que de repente vai pro futuro ou pro passado e depois volta pro presente. Simplesmente não tem ordem.
É todo passado dentro de um sonho? É só a primeira parte? Ou é só a segunda? De verdade, não sei dizer.
O que posso afirmar é que, apesar de tê-lo achado muito longe, e com isso acabou se tornando arrastado, gostei da idéia do projeto. A fotografia segue bem a linha de raciocínio de algo ilusório ou imaginário.
No final das contas, é um filme para ver, rever, assistir mais uma vez e talvez ainda não ter certeza se entendeu. Eu preciso de coragem e paciência para tentar reassistir.
Mas uma coisa com certeza me marcou : "Silencio. No hay banda, no hay orquestra. Silencio"

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb


3 comentários:

  1. Lynch não é pra entender é pra sentir. o cinema dele é pura atmosfera. ja viu eraserhead? é triplamente mais insano que cidade dos sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vi, mas você me indicaria esse? Não faz meu estilo, mas é interessante não há como negar.

      Excluir
    2. indico sim, se vc do "Silencio. No hay banda" la tem algo parecido e mais doido ainda hahaha.

      Excluir