segunda-feira, 5 de setembro de 2011

A Doce Vida


título original:La Dolce Vita
gênero:Drama
duração:2 hr 47 min
ano de lançamento: 1960
estúdio: Riama Film / Société Nationale Pathé Cinéma / Pathé Consortium Cinéma / Gray-Film
distribuidora: Astor Pictures Corporation
direção: Federico Fellini
roteiro: Federico Fellini, Ennio Flaiano, Tullio Pinelli e Brunello Rondi
produção: Giuseppe Amato e Angelo Rizzoli
música: Nino Rota
fotografia: Otello Martelli
figurino: Piero Gherardi
edição: Leo Cattozzo

Marcelo é um jornalista que escreve para um tablóide sensacionalista de fofocas. Seu desejo é voltar a escrever sobre assuntos sérios, mas a necessidade de ganhar dinheiro o impede. Em seu caminho atravessam várias celebridades que vão fazendo parte de seu cotidiano e de sua história.
Uma clara crítica a aristocracia, a elite alienada, a ignorância em pró da fama e do dinheiro. Fellini é muito visual, sua obra está principalmente nas imagems que compõem.
É nessa obra que se encontram dois fatos importantes da história do cinema: a cena de Anita dentro da fonte e o personagem Paparazzo que deu nome a profissão honônima.
Sim, é um filme que marcou tempo e ainda dit exemplo na área cinematográfica, o respeito muito como obra de arte. Mas não há Cristo que me faça não achar esse um filme enfadonho. O roteiro é cheio de mini histórias dentro, apenas tendo Marcelo como figura comum, e assim o filme se arrasta, parece que não chegará ao fim tão cedo.
Cada cena conta muito em sua imagem, mas achei cansativo. Vale assistir pelo conjunto da obra, mas tem que estar praparado. 

CLASSIFICAÇAO: REGULAR

Poster e Ficha Técnica: IMDB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.