quinta-feira, 30 de junho de 2011

Uma Carta de Amor

título original:Message in a Bottle
gênero:Romance
duração:2 hr 12 min
ano de lançamento: 1999
estúdio: Bel Air Entertainment / DiNovi Pictures / Tig Productions
distribuidora: Warner Bros.
direção: Luis Mandoki
roteiro: Gerald Di Pago, baseado em livro de Nicholas Sparks
produção: Kevin Costner, Denise Di Novi e Jim Wilson
música: Gabriel Yared
direção de arte: Steve Saklad e Mark Zuelzke
figurino: Bernie Pollack
edição: Steven Weisberg
efeitos especiais:Cinesite Hollywood 

Uma jornalista, ao correr na praia, encontra uma garrafa com uma uma mensagem dentro. A carta que era, ao mesmo tempo, uma mensagem de amor e despedida a intriga e emociona a ponto de ir em busca do autor daquele texto. O encontrar o homem,  um construtor de barcos, os começam a se envolver, mas o que atrapalha a possível união dos dois são os fantasmas do passado.
Filme para mulher. Romântico e emocional ao extremo. Não que isso seja uma reclamação, é um filme bonito e que com certeza fez e fará muitas moças por aí suspirarem, eu gostei mas não faz muito meu tipo.
A história tem um desenrolar bacana, mesmo os percalços e as resoluções sendo bem óbvias. E o drama interior do personagem de Kevin Costner é bem desenvolvido e muito possível de existir.
Mas, mesmo sendo bonito, reafirmo: é filme de mulherzinha para suspirar, se emocionar e chorar.

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb

3 comentários:

  1. Gostei da sua crítica mas não concordo que seja filme de mulherzinha... Tem um apelo feminino mas o tema é universal.

    ResponderExcluir
  2. filme de mulherzinha, nossa to chocada, ainda existe machistas ridículos em pleno século 21, que triste

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q vc n entendeu o que quis dizer Vivian, quando digo "mulherzinha" é no estereótipo que se cria na sociedade que para agradar uma mulher o filme deve ser meloso e somente romântico. Eu defendo que mulheres tem uma gama muito maior de interesse do que só isso, por isso ou um pouco contra a grande produção de filmes românticos ou somente comédias românticas para o público feminino, pois sabemos muito bem que esse tipo de filme não é produzido para homens. Gostaria que as Grandes Produtoras entendessem que para agradar mulheres não precisa ser tão meloso, só isso.
      Eu, como mulher que sou, por exemplo, prefiro filmes que trabalhem mais o meu cérebro do que as emoções.

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.