quarta-feira, 19 de abril de 2017

Os 33

título original: The 33
gênero:  Drama
duração: 2h 07 min 
ano de lançamento: 2015
estúdio: Alcon Entertainment
direção: Patricia Riggen
roteiro: Mikko Alanne, Craig Borten,Michael Thomas, Jose Rivera, Hector Tobar
fotografia: Checco Varese
direção de arte: Marco Niro

Uma mina desmorona em Capiapó, Chile, deixando 33 mineiros presos a 700 metros de profundidade. Enfrentando grandes dificuldades técnicas, o Ministro de Energia faz o possível para localizá-los e resgatá-los com vida, enquanto lida com familiares angustiados.
O roteiro conta um caso real ocorrido em 2010, para quem acompanhou as notícias na época já sabe o final do filme, o que ajuda a aliviar um pouco a carga de tensão. Temos aqui uma daquelas histórias que se contássemos a alguém que não soubesse do caso real provavelmente acharia piegas e forçada. Mas é verdadeira e com certeza irá emocionar e muito.
Ainda assim tem alguns pequenos detalhes que me incomodaram bastante. 
Não sei se o filme foi produzido direto para TV, mas a fotografia passa essa impressão. O estilo de filmagem, a iluminação parecem muito de produções para TV. Quando parece que o filme vai ganhar um toque mais artístico (logo que os mineiros são soterrados e só se iluminam com as luzes dos capacetes) eles dão um jeito de colocar uma luz mais homogênea que mata a beleza da cena.
Outro ponto é o elenco. Por se tratar de uma produção com parceria entre Chile e EUA com certeza tentaram selecionar atores internacionais de vários países para chamar a atenção em seus locais de origem. Mas isso trouxe uma questão ao filme que me deixou bem incomodada: os sotaques. Ao escolherem fazer o filme em inglês (o que é outro erro pois deveria ter sido feito em espanhol) temos uma batalha de formas de pronunciar o inglês terrível. O elenco conta com atores: americanos, brasileiros, espanhóis, cubanos, mexicanos, colombianos, irlandeses e até filipinos. Virou uma torre de Babel que acaba desconcentrando o telespectador.
Sim, a história foi contada com a emoção necessária, mas os detalhes errados roubam a cena.


CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb


Nenhum comentário:

Postar um comentário