sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Sing - Quem Cantas Seus Males Espanta

título original: Sing
gênero: Animação, Musical
duração: 1h 48 min
ano de lançamento: 2016
estúdio: Illumination Entertainment
direção: Garth Jennings, Christophe Lourdelet
roteiro: Garth Jennings
direção de arte: Eric Guillon


TEXTO PRODUZIDO PARA CENTRAL 42

O coala Buster é um produtor cultural que acumula fracassos, ao tentar organizar um concurso de canto ele acaba divulgando um valor de prêmio errado e atraindo mais pessoas do que esperava. Os concorrentes que passam da primeira fase são, um ratinho arrogante, uma porco espinho adolescente, uma elefanta tímida, um jovem gorila gangster, e uma porca - mãe de 25 e super atarefada- que forma par com um porco com uma auto-estima de dar inveja. Quem sairá vencedor dessa competição?

Quando vi o trailer desse filme senti um misto de emoções: fiquei empolgada (quem não acha fofo desenhos com bichos dançando e cantando?) e tive medo de ser uma versão animada de The Voice ou X Factor e parar por aí. Para minha sorte o filme foi muito mais do que um concurso de calouros.

Sim, tem a parte do concurso e suas audições, que são bem divertidas inclusive, mas a história se aprofunda mais do que isso. Os personagens principais têm suas histórias contadas paralelamente e conforme a história vai passando - não voltamos no tempo e vemos todas suas vidas, ainda assim ficamos conhecendo bem a trajetória de cada um pelo que acompanhamos de sua vida simultaneamente a parte musical.

Cada personagem tem sua forma de ser carismático, até mesmo os de caráter mais duvidosos como o rato. E isso dificulta tomarmos partido de algum deles para torcermos por um vencedor. A sorte é que a trama surpreende e, em dado momento, as coisas passam a acontecer de forma bem diferente do esperado.

Sendo dos mesmos criadores de "Meu Malvado Favorito", o gráfico é alegre, colorido e divertido. Se tratando de um filme musical não poderíamos esperar pouco da trilha sonora, e esse setor é bem atendido: a maioria das músicas são empolgantes e animadas, mas temos para todos os gostos - há desde "Garota de Ipanema" até "OMG look at her butt".

Ainda que tendo todo um discurso motivacional sobre atingir o fundo do poço e só poder ir para cima, falar sobre superação e perseguir seus sonhos; a trajetória dos personagens é bem realista e em alguns momentos até mesmo crua. Porém, por mais que atinja a crise existencial dos pais, também há piadocas envolvendo pum e afins para os pequeninos.

Por fim, a versão que vi foi original e os dubladores estão de parabéns pois todos cantaram muito bem, não posso afirmar como estará isso na versão brasileira, temos Wanessa Camargo, Sandy e Fiuk como alguns dos personagens.

Com certeza pode ser uma boa diversão para a família.

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.