domingo, 23 de outubro de 2016

Stigmata

título original: Stigmata
gênero: Terror
duração: 01h 43 min
ano de lançamento: 1999
estúdio: Metro-Goldwyn-Mayer (MGM)
direção: Rupert Wainwright
roteiro:  Tom Lazarus, Rick Ramage
fotografia: 
Jeffrey L. Kimball
direção de arte: 
Waldemar Kalinowski


Padre Andrew vai a cidade de Belo Quinto, no Brasil, para investigar o caso de uma estátua de uma santa que está chorando sangue desde que o padre responsável pela igreja morreu. Durante o velório um garoto rouba o terço do falecido padre e o vende para uma turista. Essa o envia para a filha em Nova York, Frankie. Em pouco tempo a moça passar por coisas estranhas e cria estigmas iguais a de Cristo. O padre Andrew é então designado para acompanhar seu caso.
Houve uma época na história do cinema que era moda fazer terror envolvendo questões religiosas. E isso funciona muito bem, afinal quem acredita fica realmente aterrorizado ao ver o filme. O problema é que, para quem não acredita dependendo de como o filme é conduzido pode se perder o interesse.
E esse é o caso aqui. Parece que eles não souberam escolher entre fazer um terror religioso ou um suspense investigativo, com isso nem um ponto nem outro foi bem desenvolvido.
Há uma crítica forte as instituições religiosas, que poderia ter sido melhor desenvolvida e mais aprofundada.
Efeitos especiais e cenas de tensão não entregam o que poderia e deixam a desejar. Tudo fica parecendo mais um clipe de banda de rock dos anos 90.
No final das contas quem assiste perde o interesse lá pelo meio e fica difícil manter a atenção até o final. Talvez tenha funcionado lá na década de 90, hoje acho que não convence mais.
Ah! E para piorar ainda é um daqueles filmes em que brasileiro, peruano, boliviano, mexicano, é tudo a mesma coisa na visão do cinema americano.

CLASSIFICAÇÃO: REGULAR

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário