terça-feira, 20 de setembro de 2016

Na Companhia Do Medo

título original: Gothika
gênero: Terror, Suspense
duração: 1h 38 min
ano de lançamento: 2003
estúdio: Columbia Pictures Corporation
direção: Mathieu Kassovitz
roteiro:  Sebastian Gutierrez
fotografia: Matthew Libatique
direção de arte: Graham 'Grace' Walker

Miranda é uma psiquiatra criminal casada com o diretor da prisão psiquiátrica. Certo dia acorda internada no local com a justificativa de que teria matado o próprio marido. Sendo uma pessoa muito racional ela tanta recuperar sua memória e descobrir a verdade, mas começa a suspeitar que forças sobrenaturais estão agindo sobre ela.
O roteiro mescla bem um trhiller psicológico com um suspense sobrenatural, você passa todo o filme em dúvida sobre o que é real e o que não é. O problema aqui é o desenvolvimento, muitas pontas ficam desamarradas e mal explicadas.
Talvez , para gostar muito do filme seja importante levar a sério uma frase dita por Miranda: "A lógica é superestimada".
As atuações são medianas, Halle Berry e Robert Downey Jr. não decepcionam mas também não impressionam.

A fotografia é legal, cheia de tons azuis e luzes irregulares, ajuda a valorizar o clima de terror. Mas ao mesmo tempo essas luzes são bem questionáveis, por mais que se estivesse tendo picos de luz não existe gerador em um hospital prisional? Como um local que lida com pessoas mentalmente perturbadas as deixa em quartos onde a luz pisca constantemente?
A mistura do real e sobrenatural era algo que podia ter feito o filme ser bem interessante, o que em alguns pontos até o é, mas perde a mão e deixa de aproveitar uma boa história por pontos que são mal desenvolvidos e ficam mal explicados.

CLASSIFICAÇÃO: REGULAR

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.