terça-feira, 28 de junho de 2016

Não Por Acaso

gênero: Drama
duração: 1h 30 min
ano de lançamento: 2007
estúdio:  Buena Onda, Fox Filmes do Brasil
direção: Philippe Barcinski
roteiro: Philippe Barcinski, Fabiana Werneck Barcinski, Eugenio Puppo
fotografia: Pedro Farkas

Ênio é um engenheiro de trânsito em São Paulo super sistemático. Quando sua ex-mulher aparece dizendo que sua filha o quer conhecer, ele fica desorientado. Ao mesmo tempo é retratado o relacionamento entre Teresa e Pedro, um marceneiro que produz mesas de sinuca. Porém, um acidente mudará o rumo da vida de ambos.
Gosto muito dessa forma de contar histórias: mais de uma narrativa segue em paralelo até que em algum momento elas se encontram.
A fotografia retrata perfeitamente toda beleza, frieza e delicadeza de São Paulo. E esse bom trabalho ainda é endossado com uma trilha sonora escolhida a dedo.
As atuações não me surpreenderam, mas também não estão ruins.
Pode parecer apenas um pouco arrastado para algumas pessoas pelo grande uso de silêncio em algumas cenas.
A única coisa que me incomodou é um ponto que costuma acontecer muito nas novelas da Globo: a falta de noção ao distribuir a história pela cidade. Explico: em um dado momento Ênio leva a filha a livraria da mãe, ele então desce a rua Teodoro Sampaio (zona Oeste); em outra cena ele está no topo do Banespa (centro) e a menina fala - "ali é a livraria?" - mostrando um lugar bem próximo ao prédio; mas nem se ela tivesse um binóculo ela conseguiria essa proeza.
Tirando esse ponto que só quem conhece bem SP nota, é um filme bem poético e bonito.


CLASSIFICAÇÃO: BOM


Poster e Ficha Técnica: IMDb

3 comentários:

  1. Ótima crítica!...meus parabéns!
    Rsrs...essa parte foi hilária:

    "Mas nem se ela tivesse um binóculo ela conseguiria essa proeza."

    Tenha uma boa tarde!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha mas não é verdade? Pessoal, independente da cidade, tem q ter noção que moradores dela provavelmente irão assistir, não custa organizar direitinho hehe

      Excluir