quinta-feira, 9 de junho de 2016

A Festa de Babette

título original: Babettes gæstebud
gênero: Drama, Comédia
duração: 1h 42 min
ano de lançamento: 1987
estúdio:  Panorama Film A/S
direção: Gabriel Axel
roteiro:  Karen Blixen, Gabriel Axel
fotografia: Henning Kristiansen
direção de arte: Sven Wichmann

Jutlândia, o pastor de um vilarejo prega a todos, inclusive suas duas filhas, a salvação através da renúncia. As moças chegam a sacrificar paixões em função da fé. Muitos anos se passam e elas recebem em casa Babette, uma refugiada da guerra civil na França. Em homenagem ao centenário do falecido pastor as irmãs querem fazer um jantar, mas Babette se oferece - em agradecimento - a fazer um banquete francês, o que deixa a comunidade preocupada.
A princípio estava com um pé atrás, achei que ia ser um daqueles filmes papo cabeça, arrastados e com diálogos complicados. Não é nada disso.
Claro, não se trata de um blockbuster, mas é um filme com uma boa fluidez.
A história parece simples sobre uma comunidade isolada e muito religiosa até o meio. A partir do momento em que Babette passa a preparar o banquete é que o filme realmente começa.
A dicotomia que a comunidade sofre é o ponto alto da trama. A forma como querem ser fiéis a sua crença, a não se deixar levar por prazeres, e ao mesmo tempo não conseguem resistir aos sabores dos pratos é bem divertido.
E mesmo não fazendo muito meu tipo de comida, é difícil não acabar de assistir com água na boca. Posso jurar que em alguns momentos até senti o cheiro dos pratos.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.