quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Corações Sujos

gênero: Drama
duração: 90 min 
ano de lançamento: 2011
estúdio: Mixer, Globo Filmes
direção: Vicente Amorim 
roteiro: David França Mendes, Fernando Morais
fotografia: Rodrigo Monte
direção de arte: Daniel Flaksman

O final da Segunda Guerra Mundial foi marcado pela tratado de rendição assinado pelo imperador japonês aos EUA. No Brasil isso não marcou o final da violência, muito pelo contrário. Dentro da comunidade nipônica no interior de SP quem acreditava na notícia era chamado de "Coração Sujo" e perseguido pelos outros que idolatravam o imperador. Takahashi se torna um vingador e atacar aqueles que não acreditam que o Japão foi derrotado na guerra.
Trama completamente diferente do que estamos acostumados a ver no cinema nacional. Normalmente vemos filmes sobre favelas, pobreza, sertão. Nesse nos deparamos com a imigração japonesa para o Brasil.
É bem interessante a maneira como abordam a cultura japonesa, a questão do nacionalismo e do orgulho ferido.
Porém, a trama é muito arrastada parece que a história não desenvolve tudo que poderia. Acredito que poderia aprofundar mais nesse ponto do orgulho de outra maneira além do um matando outro.
Entretanto a fotografia é linda, um desfoque muito bem trabalhado que trás uma delicadeza a um tema pesado.

A história é baseada em fatos reais, mas acho que isso não foi incorporado a história brasileira e, portanto, não a estudamos nas escolas. Isso ajuda a aumentar a sensação que tenho de que o filme não tem ligação com o Brasil, se for ver nada situa muito o país na trama, poderia ser em qualquer lugar.
Eduardo Moscovis aparece pra caramba no trailer mas não participa tanto do filme.
Acho que fui esperando muito e acabei de me decepcionando, mas tinha potencial para ter mudado a cena nacional de cinema.

CLASSIFICAÇÃO: REGULAR

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.