quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Jackie Brown



título original: Jackie Brown
gênero: Ação, Policial 
duração: 154 min 
ano de lançamento: 1997 
estúdio: Miramax Films 
direção: Quentin Tarantino 
roteiro: Quentin Tarantino, Elmore Leonard 
fotografia: Guillermo Navarro 
direção de arte: David Wasco

Jackie, aeromoça de uma companhia de segunda, complementa a renda trazendo para o país dinheiro sujo de um traficante de armas, Ordell. Um dia ela é pega pela polícia, mas eles oferecem a ela a liberdade se o ajudarem a pegá-lo.
Para quem está acostumado com os filmes do Tarantino cheios de sangue esguichando, e só gosta dele por isso, talvez esse não seja indicado. 
É um filme longo com uma trama densa e bem trabalhada, estamos falando de uma obra que tem estratégias e planos em todos os círculos e eles se misturam. Sendo assim, se você não prestar bem atenção talvez fique um pouco perdido em algum momento da história. 
Personagens muito bem trabalhados, com aquela pegada meio temperamental clássica dos filmes do Tarantino. A única coisa que em decepcionou um pouco é que o personagem do Robert De Niro não teve tanto destaque quanto eu imagina que teria.
Mantém uma linha cronológica padrão, mas a quebra em alguns momentos voltando ao início de uma cena a mostrando do ponto de vista de cada personagem, o que valoriza muito o desenvolvimento da história.
Mesmo com suas quase 2 horas e meia, a história flui muito bem, te prendendo cada vez mais a trama na ânsia de ver como tudo aquilo terminará.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster Ficha Técnica: IMDb


2 comentários:

  1. dizer que o tarantino foca em "explosões, mutilações e sangues" é muito superficial, o cinema dele está para uma colagem de elementos pertencentes a movimentos cinematográficos que ele gosta, inclusive jackie brown que descende do blaxploitation.

    ResponderExcluir
  2. Sou suspeito para falar de Tarantino. Mas, de fato, não é um filme sangrento como os outros. Imagino que seja pelo fato de "Jackie Brown" tratar-se de um adaptação. No mais, Pam Grier está impecável e tem sempre aquela aula tarantinesca sobre boa música.

    Gostei muito do espaço.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.