terça-feira, 21 de agosto de 2012

Encontro Marcado


título original: Meet Joe Black
gênero: Drama 
duração: 178 min 
ano de lançamento: 1998 
estúdio: Universal Pictures 
direção: Martin Brest 
roteiro: Ron Osborn, Jeff Reno, Kevin Wade, Bo Goldman, Alberto Casella 
fotografia: Emmanuel Lubezki 
direção de arte: Dante Ferretti 

Uma médica residente conhece um estranho em um bar, mas logo em seguida eles se desencontram. Esse mesmo estanho aparece, de maneira estranha, na casa de seu pai dizendo-se amigo dele e se instala por lá por um tempo.
Um dos roteiros mais delicados que já vi com temática de morte e envolvendo romance. O paralelo que é feito entre vida e morte, e de como a Morte lida com a vida, suas "férias" no plano terreno e todo o espanto que ela experimenta com as "novidades"que a vida lhe proporciona, tudo é muito incrível.
Trilha Sonora e Fotografia acompanham muito bem esse clima intimista, triste e apaixonante.
Anthony Hopkins e Brad Pitt formam uma dupla de causar arrepios e gargalhadas ao mesmo tempo.
Na época que esse filme saiu assistia direto. para quem ainda não viu, recomendo. E viva a pasta de amendoim!

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

3 comentários:

  1. Se esse filme é ótimo,fico imaginando então o que você deve considerar como péssimo.Até hoje não conheci um fã de cinema que tenha gostado dessa bomba.

    ResponderExcluir
  2. Oi Heleno, tudo bom?
    hehe entendo o choque, mas acredito que vc ñ acompanhe o blog, então vou tentar fazer um resuminho pra ficar claro.
    Eu sempre assisti muito filme e com isso meus amigos me pediam muita indicação, ai resolvi fazer o blog. Então quando comecei quis comentar td q já tinha visto, só que tinham filmes que tinha assistido há muito tempo atrás. Entre infância e adolescência mesmo. Não iria reassistir tudo para comentar, então há mtos textos aqui baseados no sentimento que ficou sobre o filme.
    Alguns, como Clube Da Luta que assisti com 11 anos no cinema e odiei, fiz questão de rever pq tinha noção q na época ñ era madura o suficiente. Agora, os que ficaram uma boa lembrança não quis estragá-la, como nesse caso, que devo ter assistido lá pelos 13/14 anos...
    Mesmo assim, ainda acho que não dá para ver um filme e se desprender das emoções, tem filmes que tecnicamente são ótimos mas não prendem outros são fracos mas entretem. Costumo no texto, atualmente, tentar ficar mais técnica no texto, mas a avaliação final é mais baseado no sentimento que fica ao final do filme.

    Ah, quantos aos que classifiquei como pésimo vc pode ver aqui: http://criticaemcena.blogspot.com.br/search/label/P%C3%A9ssimo

    ResponderExcluir
  3. Ridículo é essa mania de "cinéfilo" de cagar regra.
    Assisti mais de mil filmes e vi esse recentemente e adorei.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.