segunda-feira, 9 de abril de 2012

A Vida É Bela



título original: La vitta è bella
gênero: Drama
duração: 116 min
ano de lançamento: 1997
estúdio: Cecchi Gori Group Tiger Cinematografica
direção: Roberto Benigni
roteiro: Vicenzo Cerami, Roberto Benigni
fotografia: Tonino Delli Colli
direção de arte: Danilo Donati

Durante a Segunda Guerra Mundial, ao ser levado para um campo de concentração, um pai tenta fazer o filho acreditar que aquilo tudo não passa de uma brincadeira e para que ele não sofra com todo aquele terror que os envolve.
Com uma fotografia linda e uma trilha sonora de encher os olhos de lágrimas a cada nova nota, esse filme passa uma história sobre como ver o lado bom em qualquer situação, como valorizar a beleza da vida mesmo quando não há esperanças. Sem dúvida, uma leitura diferenciada de uma guerra que destroçou um povo.
Agora, vamos a uma opinião pessoal a parte de tudo. Não estou contestando a beleza do filme em todos os sentidos em que existe, mas eu preferia muito mais "Central do Brasil" para Melhor Filme Estrangeiro no Oscar em que concorreram juntos.
Não sendo nacionalista ou coisa do tipo, mas eu valorizo muito histórias verossímeis. Ambas as histórias mostram um relacionamento de família, ou quase, de como aquela figura "paterna" defende a criança, cada um de seu modo, mas por mais lindo que seja tudo que Roberto Benigni constrói para o menino, sabemos que nada daquilo seria realmente possível na realidade dos campos de concentração. Já a relação que Fernanda Montenegro cria com a criança e tudo aquilo que passam juntos poderia muito bem ter acontecido.
Reafirmando, não desvalorizando um ou enaltecendo o outro, ambos tem os seus valores, qualidades e defeitos, mas acabei pegou um pouquinho de birra desse por ter ganhado do meu favorito.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.