segunda-feira, 5 de março de 2012

Star Wars: Episódio IV - Uma Nova Esperança



título original: Star Wars: Episode IV - A New Hope
gênero: Ação, Fantasia, Ficção Científica
duração: 121 min
ano de lançamento: 1977
estúdio: Lucasfilm, Twentieth Century Fox Film Corporation
direção: George Lucas
roteiro: George Lucas
fotografia: Gilbert Taylor
direção de arte: Leslie Dilley, Norman Reynolds

Um grupo de rebeldes está travando uma guerra intergaláctica contra o Império. A princesa Léia consegue roubar dados importantes e os salva no andróide R2-D2 que acaba sendo comprado por Luke Skywalker, junto de seu amigo C-3PO. Quando os tios de Luke são mortos, por causa desses dados, ele resolve partir junto a um cavaleiro Jedi para ajudar a destruir essa ameaça.
Um hora esse dia iria chegar, mesmo não gostando de ficção científica teria de assistir - pelo menos - o primeiro filme da saga Star Wars. Vi o episódio I quando saiu nos cinemas, até dava pra entender a história, mas sentia que faltava algo.
Esse final de semana assisti os primeiros filmes, ou melhor os capítulos IV, V e VI. Gostei de uma maneira que nunca achei que poderia gostar.
Não é só uma história com naves e ETs, é muito mais; aqui temos ação, fantasia, romance, guerra, ideais sendo contestados e defendidos. Um ponto que me chamou muito a atenção, e provavelmente foi um dos maiores culpados por eu ter gostado tanto, é que achei alguns pontos bem próximo dos faroestes. Diria que é um faroeste intergaláctico.
E os efeitos visuais? Queria entender melhor como tudo aquilo foi feito, tão perfeitamente, em uma época em que o computador ainda não era tão potente ou usado. Maquetes e desenhos talvez? Quero que os fãs da saga me contem no lugar de simplesmente jogar no Google.
Estou em dúvida qual personagem marcou mais a carreira de Harrisson Ford: Indiana Jones, Blade Runner ou Hans Solo. Pareo duro.
Mas, para mim, os personagens de destaque são sem dúvida R2-D2, C-3PO e principalmente, Chewbacca. O quanto eu ri e me diverti com as cenas desse último não dá pra descrever.
A única frustração do filme foi a voz do Darth Vader, achava que seria muito mais grossa. Mesmo assim não estragou em nada o "encanto" do personagem.
Fico muito feliz que ao final o saldo foi muito positivo, tinha um certo medo de acabar me frustrando com um filme que tem tantos seguidores. Ainda bem que deu tudo certo e já estou procurando um supletivo para Jedi.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

2 comentários:

  1. A série toda é muito boa, todos os filmes tem seu mérito e seu papel na história da saga. Como trabalho com efeitos visuais (mais modernos é claro), conheço algumas das técnicas que foram usadas para fazer os efeitos na época, já que a curiosidade me fez pesquisar. São algumas técnicas diferentes, mas muito interessantes, qualquer dia se vc quiser trocamos uma idéia sobre o assunto. Parabéns pela crítica e bem vinda ao Star Wars World Fans!!! xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! To me segurando pra não colocar a música do darth vader como toque do cel! HAUAHA Eu vou dar uma olhada depois nas técnicas que usaram, tava querendo primeiro ver o que os fãs falavam delas. =)

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.