segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Oscar 2012



Ontem eu estava muito cansada e como minha mãe queria assistir outras coisas na TV acabei vendo somente a alguns trechos do Oscar antes de ir dormir. Portanto, vou só comentar os vencedores e não como foi a apresentação - que inclusive vi muitas pessoas comentando que deixou a desejar e foi uma das mais fracas da história da premiação. Mas vamos ao que interessa, por tópicos para facilitar:


  • Melhor Filme: ganhou "O Artista", filme pelo qual passei a torcer assim que o assisti. O que acho mais bacana aqui é pelo fato de não ser um filme com a mesma origem do prêmio, americano, o que normalmente acaba sendo favorecido. Tudo bem que já estava sendo cotado como favorito, mas eu tinha minhas dúvidas pelo que acabei de falar e por ter inovado com características mais do que antigas do cinema. Dos outros que concorriam nessa categoria só assisti a "Meia-Noite em Paris", "Cavalo de Guerra" e "A Árvore da Vida" e, entre esses, só achava o primeiro merecedor também;
  • Melhor Ator: levou o ator Jean Dujardin por sua interpretação em "O Artista", achei bem merecido. Enquanto assistia tinha a sensação que ele tinha vindo de um túnel do tempo, diretamente da década de 30. Ainda preciso assistir "O Espião que Sabia Demais", mas pelo que falaram Gary Oldman merecia muito também; prefiro me abster de comentários por enquanto;
  • Melhor Ator Coadjuvante:  Christopher Plummer ganhou por sua interpretação em "Toda Forma de Amor", estou quase tendo um filho de tanta vontade de ver esse filme. Parece que não havia dúvidas que essa estatueta seria dele, o tornando assim a pessoa mais velha a ganhar um Oscar;
  • Melhor Animação: minha torcida deu certo e "Rango" ganhou! Esse filme gerou algumas controvérsias, mas para mim é uma das melhores animações dos últimos tempos, fugindo do comum e fazem uma bela homenagem ao gênero faroeste. Estava com medo que "Kung Fu Panda 2" ganhasse, apesar de ser bem legal não o achava merecedor de estar concorrendo, considero "Rio" mais inovador e deveria ter tido uma vaga na categoria;
  • Melhor Atriz: alguma dúvida que Meryl Streep levaria? Eu não tinha. Sua interpretação é uma das poucas motivações para assistir "A Dama de Ferro", papel no qual ela está - mais uma vez - incrível. Viola Davis também era uma forte concorrente com "Histórias Cruzadas", preciso assistir urgente;
  • Melhor Atriz Coadjuvante: se "Histórias Cruzadas" não conseguiu pegar a estatueta com o prêmio anterior, conseguiu garantir pelo menos um reconhecimento da premiação quando Octavia Spencer levou nessa categoria. Ela subiu ao palco aos prantos e foi ovacionada pelo público presente (Já falei que preciso muito ver esse filme, né?);
  • Melhor Roteiro Original: Woody Allen não podia sair sem nada, e levou nessa categoria por "Meia-Noite em Paris". Achei muito justo, a história é muito bem conduzida e com elementos diferentes dentro de uma história de conflitos de identidade e amor. Aqui acho que o concorrente mais a altura talvez fosse "A Separação";
  • Trilha Sonora Original: Mais uma para "O Artista", dos concorrentes vi "As Aventuras de Tintim" e "Cavalo de Guerra". Não sei se tenho uma opinião certa para esse, mas qualquer um dos três que ganhasse acharia justo, todos tinham uma trilha muito bem elaborada;
  • Canção Original: categoria que me deixou inconformada. Não é porque sou brasileira, mas a música de "Rioera absurdamente superior. Acredito que aqui valeu a máxima de que premiam só o "da casa", imagina que americanos deixariam de dar um prêmio para algo que marcou a infância deles para premiar um filme do "terceiro mundo", mesmo sendo melhor. Posso estar até sendo preconceituosa, mas foi como vi. Achei a música dos Muppets muito mais do mesmo e nada inovadora;
  • Maquiagem: o segundo motivo pelo qual vale a pena ver "A Dama de Ferro" e pelo qual evou a estatueta. Dos três acredito que o concorrente mais a altura seria "Albert Nobbs", pelo que vi no trailer pelo menos a transformação de Glenn Close está incrível;
  • Figurino: "O Artista". Não vi nenhum outro dos concorrentes, prefiro evitar comentários;
  •  Documentário (Longa): "Undefeated". Não vi nenhum dos indicados. Vou ficar quietinha pra não falar besteira;
  • Documentário (Curta): "Saving Face"Não vi nenhum dos indicados. Vou ficar quietinha pra não falar besteira (2);
  • Edição: "Os homens que não amavam as mulheres". Não entendo o suficiente, tecnicamente falando, para opinar com propriedade;
  • Melhor Filme de Língua Estrangeira: "A Separação". Assumo que não vi nenhum outro da categoria, mas achei esse filme tão incrível que considerava injusto se não ganhasse, mesmo não tendo base de comparação. Sem dúvida merecia estar concorrendo a Melhor Filme;
  • Curta-metragem: "The Shore" Não vi nenhum dos indicados. Vou ficar quietinha pra não falar besteira (4);
  • Efeitos Visuais: "A invenção de Hugo Cabret". A cada prêmio que vejo que ele ganhou, mais vontade tenho de assistir (3), mas achava que "Planeta dos Macacos" levaria esse, ainda me impressiono muito com a técnica que foi usada nesse filme;
  • Roteiro Adaptado: "Os  Descendentes" levou. Só ouvi falar dos indicados e, mesmo sendo muito elogiado, me pareceu um roteiro meio batido de conflitos familiares, mas ainda preciso vê-lo.



Bem, no todo foi isso. Os que levaram mais estatuetas foram os já esperados "O Artista" e "A invenção de Hugo Cabret". Não houve muitas surpresas, os favoritos ganharam. 
E vocês, o que acharam da premiação, justa? Gostaram?

3 comentários:

  1. Achei tão bacana O Artista levar os 5 prêmios e entre eles o mais concorrido de todos. Me agradou muito mesmo, mas não por ser apenas diferente, mas sim por resgatar o que o cinema é. Adorei essa edição, apenas acho que o apresentador poderia ser melhor. Enfim, nada pode ser perfeito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o que disse do Artista, só não pontuei que resgatou "o melhor" do cinema, porque ai seria uma questão de gosto pessoal, afinal sou uma fã inveterada de filmes mudos e preto e branco

      Excluir
  2. Não esperava uma edição sem surpresas, mas foi muito bom ver O Artista consagrado. Só lamento a ausência de alguns filmes na premiação.

    Meus comentários sobre o Oscar 2012 também estão no ar: http://peliculacriativa.blogspot.com/

    ResponderExcluir