quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Dirigindo no Escuro

título original: Hollywood Ending
gênero: Comédia
duração: 112 min
ano de lançamento: 2002
estúdio: DreamWorks SKG
direção: Woody Allen
roteiro: Woody Allen
fotografia: Wedigo von Schultzendorff
direção de arte: Tom Warren
 
Um diretor que teve sua era de ouro na década de 70 e 80, mal consegue direções para comerciais nos dias atuais por seu difícil temperamento. Quando sua ex-esposa convence a equipe do estúdio onde trabalha que ele é a melhor opção para sua próxima produção, o diretor encontra a oportunidade de alavancar sua carreira novamente. Porém, pouco antes do início das filmagens ele sofre uma cegueira temporária e passa a dirigir o filme sem enxergar nada e enganando a todos. 
Seria Val a interpretação cômica de um alter-ego do Woody Allen? Ambos são cheios de neuroses, hipocondríacos, famosos por serem difíceis de lidar.  
Uma comédia de alto nível, mesmo tendo situações de filme pastelão. Aqui fica uma dúvida inclusive. Durante todo o filme o diretor tira sarro de Hollywood e do povo americano, dizendo que eles só sabem apreciar obras comerciais e rasas ou sacaneia os franceses, dando a entender que qualquer lixo que você fizer será interpretado como "arte" e "conceitual" por eles? 
Sabe-se muito bem que Woody Allen, depois de perder território nos EUA ganhou visibilidade na Europa, por isso acredito mais na primeira opção. 
Apesar do sono que estava, e do cochilo que tirei no meio do filme na primeira tentativa, no dia seguinte vi as partes que perdi e mesmo assim gostei.  
Pode parecer blasfêmia, mas é um entretenimento de alto qualidade.

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.