terça-feira, 22 de novembro de 2011

Abraços Partidos


título original: Los Abrazos Rotos
gênero: Drama
duração: 127 min
ano de lançamento: 2009
estúdio: 
 Universal Pictures
direção: Pedro Almodóvar
roteiro: 
Pedro Almodóvar
fotografia: Rodrigo Pietro
direção de arte: Victor Molero


Um cineasta virou escritor após sofrer um acidente de carro e ficar cego. Com uma suposta perda de memória ele assumiu um pseudônimo. Ao saber da morte de um magnata, ele resolve escrever um roteiro sobre a vida do homem, mas é procurado pelo filho dele para escrever outro roteiro que destrua a imagem do pai. O filho de uma amiga então o indaga sobre a situação e ele começa a relembrar de assuntos ligados ao homem e ao acidente que sofreu.
Imagens fortes, interpretações sugadas de seus atores até a última gota. É assim que funciona com Pedro Almodóvar, e ainda está para ser feito o filme que não terei essa sensação.
Um drama de verdade, sofrido e doloroso. Não tem tons de humor como "Mulheres a Beira de Um Ataque de Nervos", é pra ser sério e tocar o telespectador no fundo da alma.
Não me emocionou tanto quanto "Fale com Ela", por exemplo, mas nem por isso perde sua graciosidade.
O roteiro constrói uma trama que te leva a talvez esperar alguma super surpresa no final, que não vem.
Pénelope Cruz, como sempre, se mantém linda, radiante e com uma dramaticidade que cabe muito bem ao estilo do diretor. Blanca Portillo é outra que vejo como um espelho dos personagens dele.
Para assistir e sofrer muito, diria que é o drama latino das novelas mexicanas, mas com um roteiro valioso, interpretações de qualidade e uma fotografia linda.
Enfoca-me.

CLASSIFICAÇÃO: BOM

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.