quarta-feira, 1 de junho de 2011

Amantes Constantes

Título Original:  Les Amants réguliers
País de Origem:  França
Gênero:  Drama
Tempo de Duração: 178 minutos
Ano de Lançamento:  2005
Estúdio/Distrib.:  Imovision
Direção:  Philippe Garrel

Um grupo de amigos se dedica ao ópio após ter vivido a revolta de maio de 68 na França. Dentro desse grupo um amor intenso surge entre um casal que se conheceu durante a revolta.

A idéia principal do roteiro seria mostrar o quanto o grande acontecimento de 68, de certa maneira fracassado, marcou a juventude da época. Com foco na luta, na arte e na poesia.
Pena que, para mim, essa tentativa foi frustrada. Esse tema principal que acabei de citar acaba ficando somente de pano de fundo para um enfoque num grupo que vive junto e se dedica ao sexo e ao uso de ópio desregulado.
Na verdade acredito que esse filme foi produzido somente para os atores e equipe curtirem o bacanal e o uso de uma quantidade absurda da droga que devia estar estocada.
A fotografia dá uns pontos a mais e por ser em preto e branco o achei ainda mais bonito, esteticamente falando. Mas no todo, principalmente do ponto de vista da história, achei que o roteiro se perdeu e o filme ficou enfadonho, mal desenvolvido e tedioso. 
Não recomendo. Só se você estiver afim de dormir quase 3 horas com um barulhinho ao fundo.

CLASSIFICAÇÃO: PÉSSIMO

Poster e Ficha Técnica: Interfilmes

2 comentários:

  1. Pior, muito pior que o filme de Phillipe Garrel é esse tipo de crítica que agride e denigre uma obra sem qualquer fundamento e base, de fato, crítica. Para ser uma crítica não basta ter opinião, é preciso ter argumentos.
    A minha avaliação desse filme foi positiva, mas pelos argumentos já citados, classificaria esse texto como péssimo.

    ResponderExcluir
  2. Oi PML, bem eu justifiquei claramente porque não gostei. Apesar de querer parecer muito complex0o e cabeça, no fundo, para mim, foi vazio.
    Agora você que reclamou tanto do meut exto, fez também um comentário vazio e infundado. Se gostou tanto do filme, seria mais proveitoso se ocmentasse dando o que foi, para você os pontos positivos, e não somente caindo de pau sobre o que escrevi.
    Minha intenção aqui não é ficar filosofando sobre a obra, mas fazer um comentário resumido da minha opinião sobre a obra, aprofundamento faço em conversas com amigos ao vivo onde se tem tempo para conversas prolongadas.
    Mas como você também não se propos a fazer uma crítica com argumentações aprofundadas, acho que ficamos na mesma. =)

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.