quinta-feira, 31 de março de 2011

Persépolis

título original:Persepolis
gênero:Animação
duração:1 hr 35 min
ano de lançamento: 2007
estúdio: 2.4.7 Films / The Kennedy/Marshall Company / France 3 Cinéma / Diaphana Films / French Connection Animations / Sony Pictures Classics / Sofica Europacorp / Celluloid Dreams / Soficinéma / Centre National de la Cinématographie / R&eacu
distribuidora: Europa Filmes / Sony Pictures Classics
direção: Vincent Paronnaud, Marjane Satrapi
roteiro: Vincent Paronnaud, baseado em livro de Marjane Satrapi
produção: Xavier Rigault e Marc-Antoine Robert
música: Olivier Bernet
edição: Stéphane Roche

História biográfica de Marjane Satrapi que cresceu durante a queda do Xá no Irã e o início da República Islâmica, enfrentando revoluções, guerras, muitas mortes e sofrimento; ao mesmo tempo que tinha de segurar a barra dos conflitos internos de qualquer adolescente.
Para entender minha relação com essa história vou lhes relatar algo primeiro: certa vez peguei esse filme pra lá do meio passando na TV, comecei a assistir mas percebi que perderia muito, então resolvi ler o livro antes de ver. O comprei e li mês passado, me encantei com a história, o desenho, tudo. Ontem, por acaso, fiquei sabendo que iria passar na TV Cultura, já com a base do livro estava, então, preparada.
Logo que começou me assustei, estava colorido! Como assim? Um dos grandes detalhes graciosos é ser em preto e branco! Isso foi só o presente, quando ela começa a lembrar de seu passado, aí passa a ser como no livro.
A arte e o roteiro se mantém tão encantadoras como no original, mas senti falta de um narrador. É ela quem conta sua história no livro, isso dá os detalhes da parte histórica do país e o rumo que sua vida vai tomando. Todo o cunho político é um pouco deixado de lado para focalizar em seus problemas interiores, para quem já conhece a história, a parte política pode ser percebida implicitamente, mas acredito que para quem assiste sem a primeira base pode acabar passando despercebido o assunto mais importante da história.
Sem contar que algumas partes são tiradas da ordem certa para dar uma sequência mais interessante ao filme. [SPOILER/] Como quando ela conhece seu marido, no filme isso acontece já na faculdade, mas no livro eles se conhecem numa festa e batalham juntos para entrar na faculdade. [\SPOILER]
Marjane tem uma história de vida excepcional e a maneira como foi contada é mais incrível ainda, mesmo com essas "reclamações" que fiz, o filme continua sendo uma obra de arte. É lindo e encantador, e mostra uma cultura da qual temos certos preconceitos , principalmente  por ser fora da visão ocidental de que "pessoas dos países árabes são terroristas".
Não deixe de assistir! mas leia o livro primeiro.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.