quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Apenas o Fim

título original:Apenas o Fim
gênero:Comédia Dramática
duração:1 hr 20 min
ano de lançamento: 2009
estúdio: Atitude Produções
distribuidora: Filmes do Estação
direção: Matheus Souza
roteiro: Matheus Souza
produção: Mariza Leão e Júlia Ramil
música: Pedro Carneiro
fotografia: Júlio Secchin
direção de arte: Gabriel Cabral e Júlia Garcia
figurino: Tatiana Pomar
edição: Júlio Secchin

Antes de fugir de casa e recomeçar a vida em um lugar que ninguém sabe onde é, garota procura namorado para informá-lo de sua decisão. Enquanto ele tenta dissuadi-la da idéia eles passam sua última hora juntos lembrando de bons momentos e discutindo pontos que ficaram suspensos de seu relacionamento.
Peguei não esperando nada, na verdade menos que nada.Afinal, um filme que foi TCC de um "moleque" de 20 anos para mim seria provavelmente uma obra pseudocult cheia de referências que 90% dos telespectadores não entenderiam e provavelmente muito chata. Me surpreendi e muito.
A história se desenvolve toda com base nos diálogos dos dois personagens, o que lembra muito os filmes "Antes do Amanhecer" e "Antes do Por-do-Sol" - dois filmes que eu particularmente adoro.
Para aqueles que nasceram e cresceram nas décadas de 80/90 as referências às suas infâncias são muitas e divertidíssimas.
Os personagens são pessoas reais que em muito com certeza te lembraram um amigo ou colega de escola/faculdade. A rotina de um relacionamento, a maneira como ele se desenvolve, os percalços da vida, tudo bem elaborado sem a necessidade de efeitos mega especiais, atores da moda ou cenário expetacular.
Os dois atores principais, pouquíssimo conhecidos, mandam muito bem mesmo tendo de carregar quase o filme todo nas costas sozinhos.
A trilha sonora está totalmente de acordo com o filme e se torna mais especial ainda tendo Los Hermanos como tema principal com a música "Pois é".
Super recomendo, talvez você não goste tanto quanto eu porque conta muito aqui a minha surpresa com algo que eu não esperava. expectativas baixas é a chave pra gostar desse filme.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

2 comentários:

  1. Foi exatamente como aconteceu comigo! Expectativa nenhuma e a surpresa. O ponto alto do filme são mesmo as referências, que fazem o total sentido pra galera da minha geração. Realmente ótimo.

    ResponderExcluir
  2. Bom,assisti esperando bastante dele, afinal um amigo, que por sinal se parece bastante com o jeito do personagem príncipal (Duvivier) me recomendou muito empolgado. Lembro que naquele dia assisti duas vezes, o diálogo é contagiante e engraçado, sou dos anos 90 e confesso que senti falta de algumas coisa que foram falada.

    Bom, por enquanto somos cúmplices dessas resenhas, afinal não encontramos pontos negativos (minha resenha está no filmow), mas pretendo encontrar alguém que apresente pontos negativos, quero ver se discordarei ou aceitarei.

    ótimo texto.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.