quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A Idade Do Ouro

  • (Âge d'Or, L, 1930)
  • Direção: Luis Buñuel 
  • Roteiro: Luis Buñuel, Salvador Dalí 
  • Gênero: Comédia/Drama/Fantasia
  • Origem: França
  • Duração: 60 minutos
 No seu primeiro longa, Buñuel permanece na linha de exploração da temática surrealista. Com cenas muito fortes desenvolve as sensações de assombramento e desconforto, muitas vezes tocando em pontos que até hoje são frágeis para o ser humano como a morte, a violência e os fetichismos.
Apesar de muitas cenas não terem uma explicação exata, principalmente racional, é no casal principal que vemos as maiores demonstrações de um relacionamento movido pelos impulsos sexuais e extremamente selvagens, o que só não é tão bem demonstrado quanto as referências ao Marques de Sade mais à frente na história.
A crítica à sociedade burguesa e à Instituição da igreja são claras em vários momentos, acredito que em destaque na cena em que Jesus é representado na pele de um Duque.
O filme é extremamente nosense em várias partes, mas o vi com um pouco mais de linha de raciocínio coerente do que "Um Cão Andaluz" , ambos obras-primas do mesmo diretor. O que mais me impressiona é o caráter politicamente incorreto do filme que ainda choca muito nos dias atuais, imagine então a 80 anos atrás quando foi lançado.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: CinePlayers

Obs.: como não havia um trailer vou colocar um trecho que achei

Um comentário:

  1. Certamente dois filmes de suma importância para o cinema. Sou um admirador da obra do Buñuel, e o surrealismo que permeia a sua obra é fantástico.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.