terça-feira, 3 de agosto de 2010

Desejo e Reparação

  • título original:Atonement
  • gênero:Drama
  • duração:02 hs 10 min
  • ano de lançamento:2007
  • estúdio:Working Title Films
  • distribuidora:Focus Features / Universal Pictures / UIP
  • direção: Joe Wright
  • roteiro:Christopher Hampton, baseado em livro de Ian McEwan
  • produção:Tim Bevan, Eric Fellner e Paul Webster
  • música:Dario Marianelli
  • fotografia:Seamus McGarvey
  • direção de arte:Ian Bailie, Nick Gottschalk e Niall Moroney
  • figurino:Jacqueline Durran
  • edição:Paul Tothill
Em 1935, no início da 2ª Guerra Mundial, a filha mais velha do patrão e o filho do caseiro se tornam amantes, a irmã mais nova por cíumes acusa o rapaz de ter cometido um crime que não havia sido ele, o que faz com que o casal seja separado e o destino de todos envolvidos na trama tomem rumos diferentes do previsto.
Baseado no romance de Ian McEwan, achei uma obra bem parecida com as de Jane Austen, como "Razão e Sensibilidade", talvez pela fotografia muito parecida e encantadora, por ser um filme de época apesar de períodos bem distintos, e por ter Keira em um dos papéis principais como em "Orgulho e Preconceito".
A história se desenvolve como um drama romântico comum, o casal que se ama e de príncipio não consegue ficar junto, o que dá a impressão que será mais um pouco do mesmo, mas conforme a trama vai se desenrolando a história toma um rumo espetacular, triste e comovente.
Totalmente fora dos padrões, com um roteiro magnífico e uma fotografia apaixonante. 
Para quem curte o gênero com certeza será um dos melhores filmes já vistos.

CLASSIFICAÇÃO: MARAVILHOSO

Poster e Ficha Técnica: IMDb

3 comentários:

  1. nao entendi a qual genero vc se refere, como uma experiencia de uma vida

    filme de guerra, drama ou épico?

    ResponderExcluir
  2. Filme de época. Lindo =D

    Eu q ñ entendi o seu "como uma experiência de uma vida" hauah

    ResponderExcluir
  3. Parece que nesse nos concordamos. Eu estou indo atras dos filmes no seu blog que eu ja critiquei no meu, apenas para comparar e enriquecer minha opinião ^^ mas não acho que o filme se pareça de forma alguma com o estilo de Jane Austen, que e muito mais leve. Mas eu entendo o que você quer dizer. Tanto a adaptação do titulo como a presença de Keira dão essa sensação logo de cara.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.