sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Aurora

  •  Título Original: Sunrise: A Song of Two Humans
  • Direção: F.W. Murnau
  • Ano: 1927
  • Gênero: Drama, Romance, Policial
  • Duração: 95 min
Em uma ida à cidade um fazendeiro, casado com uma mulher muito dedicada e apaixonada e com filhos, se apaixona por uma moça de lá e passa a gastar seu pouco dinheiro com presentes para a amante. Ela, por querer casar com o rapaz, consegue o convencer de matar a esposa.
Sabe o que eu mais gosto em filmes antigos, principalmente mudos? A forma que os atores atuam. É muito mais teatral e caricato, fazendo passar de forma mais intensa os sentimentos e sensações dos personagens.
E esse filme é mestre nisso, a forma como o homem sofre pela dúvida que passa - ficar com sua nova paixão e matar a companheira de uma vida ou deixar para trás a nova aventura e continuar na mesmice de sempre? Apesar dos valores morais mostrados na história serem extremamente ultrapassados, e em alguns pontos muito machistas, a história é apaixonante e muito bucólica.
Detalhe: um dos maiores diretores do Expressionismo alemão, produzindo o gênero em hollywood conseguiu ganhar o Oscar antes do mesmo receber esse nome.

CLASSIFICAÇÃO: ÓTIMO

Poster e Ficha Técnica: MelhoresFilmes

3 comentários:

  1. Cara, queria saber onde tu arranja tempo pra ver tantos filme e ainda escrever sobre eles!! hahahaha
    Ai eu sou uma relapsa mesmo... preciso dar um jeito nisso!

    ResponderExcluir
  2. Expressionismo não é só horror...Hieronimus Bosch, Lang, Dryer e Murnau....Sem mais....Obra de arte!!!!

    ResponderExcluir
  3. Mergulhar nos quadros de Hieronimus Bosch, admirar a estrutura clássico-gótica da arquitetura alemã, ler a crítica ferina de Schoppenhauer e ver os filmes de Murnau são experiências inigualáveis. Este é um raro filme de introspecção...Sua audácia e inventividade não é superada, apesar dos mais de 80 anos...o normal para toda obra de arte: a eternindade!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.