segunda-feira, 12 de abril de 2010

Simplesmente Feliz

  • título original:Happy-Go-Lucky
  • gênero:Drama
  • duração:01 hs 58 min
  • ano de lançamento:2008
  • estúdio:UK Film Council / Thin Man Films / Film4 / Summit Entertainment / Ingenious Film Partners
  • distribuidora:Imagem Filmes
  • direção: Mike Leigh
  • roteiro:Mike Leigh
  • produção:Simon Channing Williams
  • música:Gary Yershon
  • fotografia:Dick Pope
  • direção de arte:Patrick Rolfe e Denis Schnegg
  • figurino:Jacqueline Durran
  • edição:Jim Clark
Poppy é uma professora que vê tudo de forma sempre positiva, tirando do sério seu professor de direção - um homem muito ranzinza - e fazendo a alegria daqueles que lhe são mais próximos, mesmo sendo irresponsável na maioria das vezes.
Esse foi meu milésimo filme assistido, devia ter guardado número tão especial para algo que valesse mais a pena. Primeiro foi classificado como comédia no Cinemax, eu o vi como está classificaco aqui: Drama. O professor ranzinza é bem realista e possível de existir; mas a personagem principal é insuportavelmente feliz, muito irrritante, pois, mesmo que uma pessoa seja positiva em alguns momentos de sua existência vai se chatear, magoar, irritar, ter um comportamento de ser humano, mas essa não ela é feliz 100% do tempo, e por mais que a intenção do filme fosse exagerar nas características dos personagens, a Poppy não é possível nem em exagero, fica tão forçado que até parece que ela tem problemas mentais.
Talvez o filme quisesse mostrar como não se deve ficar irritado e magoado por tudo, mas com uma personagem TÃO irritante, é bem possível você simpatizar muito mais com o ranzinza do que com a Poppy.
Comentário a parte: quem puder me explicar por favor o faça - qual a relação entre ser feliz e ser cafona? Pois é outra carcterística forte dela (que inclusive passa quase o filme inteiro com uma mesma meia-calça).

Classificação: LIXO

Poster e ficha técnica: IMDb

2 comentários:

  1. Achei a sua crítica muito equivocada.
    Me parece que você estava com uma tpm daquelas quando assistiu o filme.
    O filme não é a perfeição.
    Mas também LIXO é uma palavra um tanto forte.
    Poppy passa sim por momentos bem tensos e se mostra muito forte para lidar com eles, acho que ela segura muito bem a barra, isso não significa que ela não sofra.
    Respeito sua opinião e sua liberdade.
    Mas eu acho desnecessário desencorajar as pessoas a assistirem um filme que possa lhes acrescentar muito.

    Beijos.
    Leonardo.

    ResponderExcluir
  2. hauhauha muito obrigada pelo comentário Leonardo. É bom que alguém que gostou faça um contraponto como o seu. Assim, quem ler o que escrevi vai entender bem a intenção que tenho com o blog: dar só a minha opinião e não uma verdade absoluta.

    Quanto a desencorajar, acho que depende de pesoa pra pessoa, eu por exemplo fico tentada a ver um filme quando alguém me diz que é muito ruim. Só pra tirar a prova.

    =D

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.